Blog da Associação Amigos das Artes de Trás-os-Montes e Alto Douro

08
Jun 08

POESIA DE JAIME MARQUES

    " TÓKINO LINDO "

 Muito perto de mim, sem qualquer sinal,

Teus olhos tristes me fitavam com tristeza?

Minha alma sentia algo que não queria.

Seria cedo ou tarde, a tua presença fatal?

Eras lindo, amigo e fiel pela tua natureza,

que só comigo entendia e aos cães fugia.

 

Tókino, era o seu nome registado de bebé.

Em pequenino, chorava sem ter a mãe ao pé,

de raça rafeirinho, aos meus pés era fofinho.

Sempre brincalhão era o meu pequenitotinho!

De raça barulhenta ladrava a toda a gente,

De pé me dava as patas, de feliz e contente.

 

Tókino este, não comia sem me ver sentado!

Era limpinho, esperto, asseado e engraçado.

Só lhe faltava falar e beijos, gostava dar!

De carro gostava andar de lingua a dar a dar,

Na casa e no carro, era o meu companheiro,

Eu cantava, ele uivava para melhor agradar.

 

De habito, à noite saía, ao meu colo voltou?

Ferido, atacado por cães, debilitado ficou,

Desta à clínica fui, internado a soro o deixei,

Com vida, olhou-me tão trisre, eu tanto rezei!...

Noutra visita, Tókino morto encontrei!

Com muita saudade, no quintal o enterrei.

 

Tókino lindo, que foste e não voltaste!...

Onze anos comigo, de alegrias me deste.

Meu coração é triste, na falta do teu ladrar,

Na porta rapavas, davas sinal para entrar.

Lembro-me de ti molhado. a rir eu te limpava,

De ralhar, roncavas, mas um beijo me davas.

publicado por aaatmad às 20:41

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
27

30


Participantes
pesquisar
 
blogs SAPO